Motociclistas que trabalham no ramo de restaurantes, pizzarias, bares e similares, decidiram encaminhar contraproposta ao Sindicato patronal. Nova reunião já foi marcada para o dia 03.12. A decisão foi tomada em assembleia realizada no sábado (28.11), convocada pela diretoria do Sintramotos ( Sindicato dos Trabalhadores e Condutores de Veículos, Motonetas, Motocicletas e Similares de Curitiba e Região Metropolitana), e aconteceu no Instituto São Cristóvão.

Segundo o presidente da entidade, Cacá Pereira, os trabalhadores não aceitaram a proposta patronal que prevê a proporcionalidade no aluguel da moto – o valor total seria dividido pelo número de horas trabalhadas. “A categoria achou insatisfatória a proposta patronal que, além da proporcionalidade no aluguel da moto, propõe o congelamento da taxa de entrega e o repasse do INPC ao piso salarial. Foi esta insatisfação que gerou a assembleia de sábado e esperamos avançar nas negociações nesta quinta-feira (03)”, explicou Cacá.

De acordo com o secretário geral, Edmilson da Mata, o Sintramotos leva para a mesa de negociação com os patrões, a proposta de 2% a mais no INPC no piso salarial, além do mesmo percentual à taxa de entrega e aluguel da moto. “Os motociclistas recusaram a oferta patronal que previa apenas o repasse do INPC de outubro. Vamos com uma nova proposta à mesa de negociação. Os trabalhadores esperam que os patrões aceitem as reivindicações”, completou.